Make your own free website on Tripod.com

 

Frases e Citações

http://www.frasesecitacoes.cjb.net       

  Nesse site você encontra poesias e sonetos de grandes pensadores. Caso você possua uma citação ou poesia interessante e gostaria de vê-la nesse site, ou encontrou algum erro, por favor entre em contato por meu e-mail ou ICQ.

 

_______________________________________________________________

Um dia você aprende

Depois de algum tempo você aprende a diferença, a sutil diferença entre dar a mão e acorrentar uma alma. E você aprende que amar não significa apoiar-se, e que companhia nem sempre significa segurança. E começa a aprender que beijos não são contratos e presentes, não são promessas. E começa a aceitar suas derrotas com a cabeça erguida e olhos adiante, com a graça de um adulto e não com a tristeza de uma criança. E aprende a construir todas as suas estradas no hoje, porque o terreno do amanhã é incerto demais para os planos, e o futuro tem o costume de cair em meio ao vão.
Depois de um tempo você aprende que o sol queima se ficar exposto por muito tempo. E aprende que não importa o quanto você se importe, algumas pessoas simplesmente não se importam... E aceita que não importa quão boa seja uma pessoa, ela vai feri-lo de vez em quando e você precisa perdoá-la por isso.
Aprende que falar pode aliviar dores emocionais. Descobre que leva-se anos para construir confiança e apenas segundos para destruí-la, e que você pode fazer coisas em um instante, das quais se arrependerá pelo resto da vida.
Aprende que verdadeiras amizades continuam a crescer mesmo a longas distâncias. E o que importa não é o que você tem na vida, mas quem você tem da vida. E que bons amigos são a família que nos permitiram escolher.
Aprende que não temos que mudar de amigos se compreendemos que os amigos mudam, percebe que seu melhor amigo e você podem fazer qualquer coisa, ou nada, e terem bons momentos juntos.
Descobre que as pessoas com quem você mais se importa na vida são tomadas de você muito depressa - por isso, sempre devemos deixar as pessoas que amamos com palavras amorosas, pode ser a última vez que as vejamos.
Aprende que as circunstâncias e os ambientes têm influência sobre nós, mas nós somos responsáveis por nós mesmos. Começa a aprender que não se deve comparar com os outros, mas com o melhor que pode ser. Descobre que se leva muito tempo para se tornar a pessoa que quer ser, e que o tempo é curto.
Aprende que não importa onde já chegou, mas onde está indo, mas se você não sabe para onde está indo, qualquer lugar serve.
Aprende que, ou você controla seus atos ou eles o controlarão, e que ser flexível não significa ser fraco ou não ter personalidade, pois não importa quão delicada e frágil seja uma situação, sempre existem dois lados.
Aprende que heróis são pessoas que fizeram o que era necessário fazer, enfrentando as conseqüências.
Aprende que paciência requer muita prática. Descobre que algumas vezes, a pessoa que você espera que o chute quando você cai, é uma das poucas que o ajudam a levantar-se.
Aprende que maturidade tem mais a ver com os tipos de experiência que se teve e o que você aprendeu com elas, do que com quantos aniversários você celebrou. Aprende que há mais dos seus pais em você do que você supunha.
Aprende que nunca se deve dizer a uma criança que sonhos são bobagens, poucas coisas são tão humilhantes e seria uma tragédia se ela acreditasse nisso.
Aprende que quando está com raiva tem o direito de estar com raiva, mas isso não te dá o direito de ser cruel. Descobre que só porque alguém não o ama do jeito que você quer que ame, não significa que esse alguém não o ama com tudo o que pode, pois existem pessoas que nos amam, mas simplesmente não sabem como demonstrar ou viver isso.
Aprende que nem sempre é suficiente ser perdoado por alguém, algumas vezes você tem que aprender a perdoar-se a si mesmo.
Aprende que com a mesma severidade com que julga, você será em algum momento condenado.
Aprende que não importa em quantos pedaços seu coração foi partido, o mundo não pára para que você o conserte.
Aprende que o tempo não é algo que possa voltar para trás. Portanto, plante seu jardim e decore sua alma, ao invés de esperar que alguém lhe traga flores. E você aprende que realmente pode suportar... que realmente é forte, e que pode ir muito mais longe depois de pensar que não se pode mais. E que realmente a vida tem valor e que você tem valor diante da vida! 

W. Shakespeare

_______________________________________________________________

Odeio seu jeito de falar
E seu cabelo sem corte
Odeio como dirige meu carro
Odeio quando fica a me olhar

Odeio suas botas de combate
E como lê minha mente
Te odeio tanto que isso me abate
E me leva até a rimar

Odeio por sempre ter razão
Odeio quando mente
Odeio quando me faz rir
E mais ainda quando me faz chorar

Odeio quando não está perto
E quando não me liga
Mas mais que tudo,
Odeio o jeito que não te odeio, nem um pouco, nem por um segundo nem nada

Do filme "10 Coisas Que Odeio Em Você"

_______________________________________________________________

Reverência ao Destino

Falar é completamente fácil, quando se têm palavras em mente que expressem sua opinião. Difícil é expressar por gestos e atitudes o que realmente queremos dizer, o quanto queremos dizer, antes que a pessoa se vá.

Fácil é julgar pessoas que estão sendo expostas pelas circunstâncias. Difícil é encontrar e refletir sobre os seus erros, ou tentar fazer diferente algo que já fez muito errado.

Fácil é ser colega, fazer companhia a alguém, dizer o que ele deseja ouvir. Difícil é ser amigo para todas as horas e dizer sempre a verdade quando for preciso. E com confiança no que diz.

Fácil é analisar a situação alheia e poder aconselhar sobre esta situação. Difícil é vivenciar esta situação e saber o que fazer. Ou ter coragem pra fazer.

Fácil é demonstrar raiva e impaciência quando algo o deixa irritado. Difícil é expressar o seu amor a alguém que realmente te conhece, te respeita e te entende. E é assim que perdemos pessoas especiais.

Fácil é mentir aos quatro ventos o que tentamos camuflar. Difícil é mentir para o nosso coração.

Fácil é ver o que queremos enxergar. Difícil é saber que nos iludimos com o que achávamos ter visto. Admitir que nos deixamos levar, mais uma vez, isso é difícil.

Fácil é dizer "oi" ou "como vai?". Difícil é dizer "adeus". Principalmente quando somos culpados pela partida de alguém de nossas vidas...

Fácil é abraçar, apertar as mãos, beijar de olhos fechados. Difícil é sentir a energia que é transmitida. Aquela que toma conta do corpo como uma corrente elétrica quando tocamos a pessoa certa.

Fácil é querer ser amado. Difícil é amar completamente só. Amar de verdade, sem ter medo de viver, sem ter medo do depois. Amar e se entregar. E aprender a dar valor somente a quem te ama.

Fácil é ouvir a música que toca. Difícil é ouvir a sua consciência. Acenando o tempo todo, mostrando nossas escolhas erradas.

Fácil é ditar regras. Difícil é seguí-las. Ter a noção exata de nossas próprias vidas, ao invés de ter noção das vidas dos outros.

Fácil é perguntar o que deseja saber. Difícil é estar preparado para escutar esta resposta. Ou querer entender a resposta.

Fácil é chorar ou sorrir quando der vontade. Difícil é sorrir com vontade de chorar ou chorar de rir, de alegria.

Fácil é dar um beijo. Difícil é entregar a alma. Sinceramente, por inteiro.

Fácil é sair com várias pessoas ao longo da vida. Difícil é entender que pouquíssimas delas vão te aceitar como você é e te fazer feliz por inteiro.

Fácil é ocupar um lugar na caderneta telefônica. Difícil é ocupar o coração de alguém. Saber que se é realmente amado.

Fácil é sonhar todas as noites. Difícil é lutar por um sonho.

Eterno é tudo aquilo que dura uma fração de segundo, mas com tamanha intensidade,
que se eterniza, e nenhuma força jamais o resgata.

 

Carlos Drummond de Andrade

 

_______________________________________________________________

 

"Saudade mata, é verdade,
Mas desta morte me esquivo.
Como morrer de saudade
Se de saudade é que vivo?"


Osmar Barbosa

 

_______________________________________________________________

 

Soneto LXXI

“Não chores por mim, quando eu estiver morrido,
mais que o sino soturno e triste,
anunciar ao mundo que hei partido
deste para outro mais vil ainda.
Se acaso, um dia veres estes versos,
não lembres desta mão que os escreveu,
pois te adoro e tanto, que prefiro
que te esqueças de mim, e que não sofras,
quando eu estiver misturado com a argila.
Não murmures meu nome sem valia.
Que se finde o amor ao findar-se a vida!
Para que o sábio mundo não ouça teus lamentos
e não zombe de ti, quando eu estiver partido."

 

William Shakespeare

 

_______________________________________________________________

 

Amor
 

Amor é fogo que arde sem se ver
É ferida que dói e não se sente
É um contentamento descontente
É dor que desatina sem doer

É um não querer mais que bem querer
É um solitário andar por entre a gente
É nunca contentar-se de contente
É um cuidar que se ganha em se perder

É querer estar preso por vontade
É servir a quem vence o vencedor
É ter com quem nos mata lealdade

Mas como causar pode seu favor
Nos corações humanos amizade
Se tão contrário a si é o mesmo Amor?

 

Luis de Camões

 

_______________________________________________________________

 

Não existem erros

Os acontecimentos que atraímos para nós, por mais desagradáveis que sejam, são necessários para ensinar o que necessitamos aprender.
Quando iniciamos a vida, cada um de nós recebe um bloco de mármore e as ferramentas necessárias para converter esse bloco em escultura.
Podemos arrastá-lo intacto a vida toda...
Podemos reduzi-lo a cascalho
Ou podemos dar-lhe uma forma gloriosa..."


Richard Bach

 

_______________________________________________________________

 

Verdade

A porta da verdade estava aberta,
mas só deixava passar
meia pessoa de cada vez.

Assim não era possível atingir toda a verdade,
porque a meia pessoa que entrava
só trazia o perfil de meia verdade.
E sua segunda metade
voltava igualmente com meio perfil.
E os meios perfis não coincidiam.

Arrebentaram a porta. Derrubaram a porta.
Chegaram ao lugar luminoso
onde a verdade esplendia seus fogos.
Era dividida em metades
diferentes uma da outra.

Chegou-se a discutir qual a metade mais bela.
Nenhuma das duas era totalmente bela.
E carecia optar. Cada um optou conforme
seu capricho, sua ilusão, sua miopia.

Carlos Drummond de Andrade

 

_______________________________________________________________

 

"Coração em seus lábios,
e alma no interior de seus olhos,
Macio em seu clima
e ensolarado como seu céu"


Lord Byron

 

_______________________________________________________________

 

Ela caminha em beleza, como a noite
Num céu sem nuvens e de estrelas palpitantes;
E o que há de bom em treva ou resplendor
Reúnem-se em seu aspecto e em seu olhar:
Dessa forma suave para uma luz tão branda
Cujo céu denega ao dia em seu fulgor.

Uma sombra a mais, em raio que faltasse,
Teria parte prejudicada por sua graça indefinível
Que em suas tranças negras ondeia
Ou meigamente lhe ilumina o semblante:
Onde pensamentos serenamente expressam doçura
Quão puro é o seu lar, como é aprazível.

E sobre esse queixo, sobre aquela sobrancelha,
Nesses traços tão macios, tão calmos, contudo eloqüentes,
Os sorrisos que vencem e as matizes que incandescem,
Dizem apenas dos dias de bondade gastos,
De uma alma cuja paz com todos transparece,
De um coração de amores inocentes!

Lord Byron

 

_______________________________________________________________

 

Tu me chamas

 

Em momentos de delícia,
Extática, embevecida,
Numa voz, toda carícia,
Tu me chamas: "Minha vida!"

Sentira, à frase tão doce,
Exultar-me o coração,
Se a nossa existência fosse
De perpétua duração.

Levam-nos esses momentos
Ao fim comum dos mortais.
Ou não saiam tais acentos
Dos lábios teus nunca mais,

Ou, mudando a frase terna,
"Minha alma", podes dizer.
Pois a alma não morre; eterna
Qual meu amor, há de ser.

 

Lord Byron

 

_______________________________________________________________

 

Sonho dentro de um sonho



Tudo que nós vemos ou parecemos
Não passa de um sonho dentro de um sonho.

Receba esse beijo sobre a testa
E me apartando de você agora
Até aqui me deixa confessar
Que você não está tão errada quando julga
Que meus dias tem sido um sonho
E ainda se a esperança se foi
Numa noite, num dia,
Numa visão, ou numa memória
É portanto um aproveitar a menos?
Tudo que nós vemos ou parecemos
Não passa de um sonho dentro de um sonho.

Eu permaneço no meio do rugido
Na arrebentação na praia atormentada
E seguro entre minhas mãos
Grãos de areia dourados
Quão pouco ainda eles rastejem
Pelos meus dedos até a ponta
Enquanto eu choro, enquanto eu choro
Oh Deus não posso prendê-los com um gancho apertado?
Oh Deus não posso salvar um
Dessa onda impiedosa?
Tudo que nós vemos ou parecemos
Não passa de um sonho dentro de um sonho?

Lord Byron

 

_______________________________________________________________

 

Eutanásia



Quando o tempo me houver trazido êsse momento,
Do dormir, sem sonhar que, extremo, nos invade,
Em meu leito de morte ondule, Esquecimento,
De teu sutil adejo a langue suavidade!

Não quero ver ninguém ao pé de mim carpindo,
Herdeiros, espreitando o meu supremo anseio;
Mulher, que, por decôro, a coma desparzindo,
Sinta ou finja que a dor lhe estará rasgando o seio.

Desejo ir em silêncio ao fúnebre jazigo,
Sem luto oficial, sem préstito faustoso.
Receio a placidez quebrar de um peito amigo,
Ou furtar-lhe, sequer, um breve espaço ao gôzo.

Só amor logrará (se nobre à dor se esquive,
E consiga, no lance, inúteis ais calar),
No que se vai finar, na que lhe sobrevive,
Pela vez derradeira, o seu poder mostrar.

Feliz se essas feições, gentis, sempre serenas,
Contemplasse, até vir a triste despedida!
Esquecendo, talvez, as infligidas penas,
Pudera a própria Dor sorrir-te, alma querida.

Ah! Se o alento vital se nos afrouxa, inerte,
A mulher para nós contrai o coração!
Iludem-nos na vida as lágrimas, que verte,
E agravam ao que expira a mágoa e enervação.

Praz-me que a sós me fira o golpe inevitável,
Sem que me siga adeus, ou ai desolador.
Muita vida há ceifado a morte inexorável
Com fugaz sofrimento, ou sem nenhuma dor.

Morrer! Alhures ir... Aonde? Ao paradeiro
Para o qual tudo foi e onde tudo irá ter!
Ser, outra vez, o nada; o que já fui, primeiro
Que abrolhasse à existência e ao vivo padecer!...

Contadas do viver as horas de ventura
E as que, isentas da dor, do mundo hajam corrido,
Em qualquer condição, a humana criatura
Dirá: "Melhor me fôra o nunca haver nascido!"

Lord Byron

 

| Frases | Links | Frases de Amigos | Poesias |

 

©2002 Copyright. Site desenvolvido por Bruno Donadio.